16 / 11 / 2016 - 11h35
Brasil bate Peru, abre folga e iguala seleção do tri

Ao menos por enquanto, não há quem segure a seleção brasileira comandada por Tite. Nesta quarta-feira, não houve facilidade, mas o Brasil soube jogar e buscar o resultado fora de casa: vitória por 2 a 0 para cima do Peru, em Lima. 

O triunfo manteve o 100% do comandante, fez o time abrir vantagem na liderança das eliminatórias e, de quebra, conseguiu igualar um feito só conseguido pela equipe de Pelé e cia. que conquistou o tricampeonato Mundial de 1970.

Os dois gols da partida saíram dos pés de Gabriel Jesus. Primeiro, aos 12 minutos do segundo tempo, ele aproveitou rebote da defesa e, de dentro da área, mostrou toda a calma do mundo para dominar e bater no contrapé do goleiro Gallesse para estufar as redes peruanas.

Depois, aos 33, o palmeirense mostrou que, apesar de centroavante, não é nada egoísta. Depois de saída errada da defesa, a bola sobrou nos pés de Jesus, que achou Renato Augusto sozinho no meio da área. O meio-campista ainda teve tempo de dominar antes de dar um toque perfeito na bola, no cantinho, sem chances para o goleiro.

Em seis jogos até aqui pelas eliminatórias, Tite acumula nada menos que seis vitórias. Para se ter uma ideia do tamanho do feito, o Brasil havia vencido seis partidas seguidas nas eliminatórias apenas uma vez na história, em 1969, um ano antes de o time de Pelé e cia. conquistar o tricampeonato mundial no México.

Aquele time venceu Colômbia, Venezuela e Paraguai, duas vezes cada um. Desta vez, a equope de Tite passou por Equador, Colômbia, Bolívia, Venezuela, Argentina e Peru.

Ainda existiram mais três classificações com 100% de aproveitamento para Copas do Mundo, mas sempre com menos jogos: para 1954 e 1982, com quatro partidas cada, e para 1978, com apenas duas.

A arrancada com Tite agora faz o Brasil abrir vantagem até na liderança das eliminatórias. Já são quatro pontos a frente do segundo colocado Uruguai (27 a 23). São ainda mais oito pontos para a quinta colocada Argentina, que hoje iria para a repescagem, e nove para a sexta Colômbia, que hoje é a primeira fora do próximo Mundial.

Termina 2016, portanto, com um pé na Copa do Mundo da Rússia, de 2018.

Os próximos compromissos agora são apenas no ano que vem. No dia 23 de março, o Brasil visita justamente o vice-líder Uruguai. Cinco dias depois, recebe o Paraguai. Já o Peru segue com apenas 14 pontos e já fica a cinco da zona de repescagem. O time de Guerrero, Cueva e Gareca enfranta agora a Venezuela, fora, e o Uruguai, em casa. 


Fonte: ESPN