10 / 08 / 2017 - 10h54
Prefeito de Padre Marcos critica reforma da Previdência

O prefeito de Padre Marcos, José Valdinar da Silva, que é militante do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, tem estado preocupado com a reforma da Previdência Social que, de acordo com a proposta inicial, os agricultores familiares teriam que contribuir para ter direito à aposentadoria.

Segundo Valdinar, os trabalhadores rurais teriam que pagar diretamente ao INSS e não precisariam estar vinculados a Sindicatos e nem provar que trabalhavam na roça. O sindicalista e prefeito diz que seria gerada uma guia e os agricultores teriam que pagar 50 reais todos os meses, para que, em quinze anos tivessem direito a aposentadoria.

“Essa proposta de reforma nos preocupou demais, pois direcionou-se aos mais pobres e sofridos, o homem do campo. Diante disso, a classe rural se mobilizou e realizou várias manifestações pelo país, pressionando deputados a serem contrário à proposta”, disse. O sindicalista frisou que as manifestações estão dando resultado.

Segundo o Valdinar, o governo federal está revendo a proposta que obriga os agricultores a contribuírem com o INSS. “O governo já está mudando o pensamento e quer deixar como estar. Ou seja, os segurados sociais terão apenas que provarem que são da roça, através de documentação, dos sindicatos, ITR de propriedade, nota de crédito rural e a idade 60 anos para homem e 55 para mulher”, pontuou.

O prefeito municipal comemora as novas notícias. “Para nós que somos descendentes de agricultores e defendemos a agricultura familiar, é uma grande alegria ter uma notícia como essa, dada pela Confederação Nacional dos Prefeitos e pela Confederação Nacional dos Trabalhadores da agricultura, que representa os agricultores de todo o Brasil”, pontuou.

Fonte: Cidades na net