27 / 02 / 2018 - 21h03
Saúde e Fundação Hospitalar entregam leitos e reforma para o Natan Portela

O secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, e o presidente da Fundação de Serviços Hospitalares, Pablo Santos, entregaram, nesta terça-feira (27), 12 leitos de enfermaria e reforma de diversas salas do Hospital, além de equipamentos e mobiliário para o Instituto de Doenças Tropicais Natan Portela. 

Foram entregues a reforma das salas de radiologia, endoscopia, enfermarias, bloco da Pediatria e o Bloco F, totalmente reformado, com gases medicinais canalizados, mobiliários novos, com camas, colchões, suporte de soro e tripé. A ala reformada abrange quatro enfermarias, com três leitos cada. Sendo um leito para isolamento. A ação é uma sequência de realizações de benfeitorias na casa, que ano passado já havia reformado as salas de radiologia, endoscopia, bloco da pediatria, além de pequenos reparos nas enfermarias. Com a reforma, os gases medicinais agora são canalizados. 

 O hospital atende pacientes do Piauí, parte do Maranhão, Ceará e Bahia e possui atualmente 132 leitos, 100% disponibilizados para o SUS, para assistência às doenças infecciosas e parasitárias. 

Segundo Florentino Neto, a Saúde junto com a Fundação Hospitalar está ampliando os serviços e fazendo investimento nos Hospitais para descentralizar a assistência e torná-los mais resolutivos. “A reforma trará mais funcionalidade ao Hospital, que é referência para vários estados do norte e nordeste”, declarou. 

Para o presidente da Fundação Hospitalar, Pablo Santos, o órgão vem trabalhando para melhorar os serviços e a qualidade no atendimento nos hospitais que necessitam de uma atenção maior, pela enorme demanda e grande procura da população da capital e do interior. "Ações como as de reforma, ampliação e melhorias estruturais refletem na qualidade do atendimento e na recuperação do paciente. Um ambiente adequado, higiênico e mais confortável é essencial para o restabelecimento de quem está internado, sobretudo de quem vem de municípios distantes da capital. Essas benfeitorias e aperfeiçoamentos são contínuas e estão sendo realizados em outros hospitais", destaca.

(ccom)