02 / 05 / 2018 - 17h45
Projeto do Centro de Línguas leva idioma inglês a locais públicos

Aprender inglês a partir de aulas de conversação em locais públicos, acessíveis à toda a população, é a proposta do "The English Club", projeto do Centro Cultural de Línguas (CCL) "Padre Raimundo José", idealizado pelo professor Alexandre Oliveira. Este é o segundo ano da iniciativa que faz reuniões mensais em locais públicos de Teresina, como os parques da Cidade, da Cidadania e Potycabana, e nos shoppings. Os locais são escolhidos para reunir pessoas que se interessam em falar inglês, utilizando-se de atividades lúdicas para os participantes interagirem com a língua durante um período de três horas.

O professor Alexandre Oliveira revela que o "The English Club" já contou com participantes de outros países como Suécia, Peru, Tunísia e convidados locais que compartilham seu conhecimento na língua, através de atividades como oficina de tênis em inglês, noções de primeiros socorros, entre outras. "É um projeto que eu criei e é organizado pelo Centro Cultural de Línguas, com a participação de alunos, da direção, coordenação, alguns professores voluntários e uma equipe organizadora", destaca o docente.

A Secretaria de Estado da Educação e Cultura do Piauí (Seduc) e professores das universidades UFPI, Uespi e da rede pública de ensino do Piauí criaram o Centro Cultural de Línguas Padre Raimundo José na ânsia de oportunizar a comunidade carente um ensino de línguas estrangeira de qualidade.

O CCL direciona suas ações para o ensino de línguas estrangeiras (Inglês, Espanhol e Francês) e nacional (Português) a alunos e funcionários da Rede Pública Estadual de Ensino, bem como a comunidade carente economicamente. Neste Centro, os alunos têm a oportunidade de aprender outras línguas e suas respectivas culturas num processo de ensino e aprendizagem livre e democrático.

“No Centro de Línguas damos todo o suporte a quase 2.000 alunos que aqui estudam, numa perspectiva voltada para a conversação, tanto na língua inglesa como na espanhola e inglesa. Nossos alunos participam de vários programas, alguns deles desenvolvem, inclusive, pesquisas científicas”, explica o diretor do CCL, Raniere Veras.

(Ccom)