28 / 11 / 2018 - 17h06
Potycabana recebe evento de combate à Aids na sexta-feira (30)

Segundo dados do Sistema Nacional de Notificação (Sinan), de 2015 a novembro de 2018, o Piauí notificou 2.607 pessoas com o vírus da Aids, sendo 1.830 do sexo masculino e 777 do feminino. A faixa etária que compreende de 20 a 34 anos foi a que mais teve aumento crescente na contração do vírus.

Com o objetivo de incentivar a prevenção e o diagnóstico precoce, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) e parceiros realizam atividades alusivas ao Dia Mundial de Prevenção e Combate ao HIV/Aids. Com o tema “Cidadania e Diversidades”, a programação será nesta sexta-feira (30), no Parque Potycabana, a partir das 18h30. Na oportunidade, será lançada a cartilha sobre sexualidade e Aids em libras.

Apresentações musicais, culturais e jogos diversos, realização de testes rápidos de HIV, sífilis e hepatites virais (a testagem é sigilosa, só a pessoa sabe o resultado) serão algumas atividades a serem feitas. Profissionais de saúde também estarão no local aferindo a pressão arterial, glicemia e IMC da população, além disso, artistas farão exposições de telas sobre feminícidio.

As atividades e testagens são abertas à população. O evento ocorre em parceria entre as Secretarias da Saúde, Assistência Social, Educação, Justiça, Segurança, Prefeitura de Teresina, movimentos sociais de combate à Aids e instituições privadas.

O evento marca o início de um mês todo alusivo ao combate a essa doença, o Dezembro Vermelho, que neste ano é marcado pelos 30 anos do Dia Mundial de Luta contra a Aids – “Bandeira de Lutas e Conquistas”.

A coordenadora de Doenças Transmissíveis do Estado, Karinna Amorim, reforça o papel da Secretaria de Estado da Saúde em orientar os municípios sobre a adesão à campanha, com o desenvolvimento de ações estratégicas, com foco no diagnóstico precoce e no tratamento oportuno. “Nós facilitamos o acesso à testagem e ao tratamento para, dessa forma, combater a cadeia de transmissão do HIV”, comenta Karinna.

Os municípios também devem desenvolver ações com a distribuição de insumos para prevenção, como preservativos femininos e masculinos e gel lubrificante, além de realizar palestras educativas, rodas de conversas, blitzs, fóruns e seminários. Todo esse material é disponibilizado gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), por meio das regionais de saúde ou Assistência Farmacêutica do Estado.

(ccom)