29 / 05 / 2019 - 12h17
Capitão atribui apreensões de drogas em Picos a parcerias, uso de cães e banalização do tráfico

O capitão Elias, do 4° BPM de Picos, atribui essa série de grandes apreensões de drogas na cidade a alguns fatores, como as parcerias entre as forças de segurança: Polícia Militar, Polícia Civil e Polícia Rodoviária Federal (PRF), ao uso de cães farejadores, uma novidade recente, e também a “banalização” por parte dos traficantes.

Nas últimas semanas vários quilos de entorpecentes foram apreendidos pelas polícias em transportes coletivos, como se os traficantes estivessem menos cuidadosos. O capitão Elias destacou o uso de cães farejadores como um grande avanço para a polícia local. Os dois pastores alemães já chegaram a cidade adestrados e alguns policiais fizeram uma capacitação para tratar desses animais no dia a dia.

Quando das apreensões em ônibus os policiais são informados através do serviço de inteligência e levam os cães até os veículos suspeitos. Em Picos as drogas mais utilizadas são a maconha, crack e a cocaína.